Agenda Cultural

IMG-BLOG
26/setembro/2019

Espetáculo de dança Romeu e Julieta do Balé Cidade de Campina

Postado por Marketing | 26/setembro/2019 | Agenda Cultural

A Ocupação de Artes Cênicas da Funesc traz o espetáculo de dança Romeu e Julieta do Balé Cidade de Campina Grande, dias 03 e 04/10 às 20h, com ingressos a R$10 e R$20.

EQUIPE DO PROJETO
Roteiro e Coreografia: César Dias
Direção e Produção Executiva: Erasmo Rafael
Direção Artística: Romero Mota e Erasmo Rafael
Elenco: Marley Lucena, Jessica Oliveira, Stênyo Pablo, Natalia Rodrigues, Cas Silva, Ana Beatriz, Guinever Silva, Beatriz Melo, Jardel Melo, Tayse Araújo e Pedro Guimarães
Música: Max Richter
Figurinos: Equipe SENAI/PB
Mascaras e Adereços: Haendel Melo
Desenho de Luz: Napoleão Gutemberg
Dramaturgia: Regina Albuquerque
Equipe de Produção: Allef Connery, Fanny Veiga
Mídias Sociais: Beatriz Vieira e Carol Vieira
Assessoria de Imprensa: Maria Zita Almeida

A proposta de criação para o Balé Cidade de Campina Grande, é a releitura contemporânea do clássico da literatura universal, Romeu e Julieta.
A obra permeará entre arquétipo da psique humana intrínseca em todo o clássico, juntamente com o cenário atual, não mais renascentista, mas sim contemporaneidade. A criação irá além do amor proibido entre dois jovens.
A criação assumirá o tom da denuncia a hipocrisia e as convenções sociais, os interesses econômicos e a sede de poder. Pensa-se então em uma mistura do cenário contemporâneo com a tragédia shakespereana, como se ela ocorresse no século XIX.
O amor proibido retratado em uma geração que pouco se ama, mas que se autoproclama alguma coisa insistentemente. O narcisismo exacerbado, compulsivo e violento em um diálogo direto com o suposto desejo de amar.
2/4 – Romeu e Julieta, será uma dualidade direta entre o real e/ou o imaginário. Nessa releitura, existirão duas Julietas, a verdadeira e sua sombra (alma), sendo ela a exemplificação do que está dentro e escondido. Se não dentro e escondido, talvez aquele (a) renegado (a) pela sociedade, o que é deixado invisível e calado (a) pela multidão cambaleante, igualmente massacrada.

0Shares


Onde ir?
O que fazer?
Onde Ficar?