Onde Ir

IMG-BLOG
2/julho/2019

Araruna pode ser referência no voo de Asa Delta no Nordeste

Postado por Imprensa | 2/julho/2019 | Onde Ir

A região de Araruna, no Curimataú-Seridó paraibano é conhecida pelas belezas naturais como a caatinga e terreno rochoso. Atualmente, o atrativo turístico mais conhecido da região é o Parque da Pedra da Boca, onde se pratica o rapel, caminhadas, escaladas e tracking. Mas se depender de um grupo de aventureiros profissionais, a região vai passar a ser uma referência para a prática do voo de Asa delta e paraglider.

O local escolhido para a prática de vôo de Asa Delta está ‘escondido’ num trecho da PB-111, entre as cidades de Tacima à Araruna. Subindo a pequena Serra, os aventureiros descobriram uma rampa natural de 180 metros de altura. A entrada fica à esquerda de quem sai de Tacima e vai para Araruna. A estrada é de terra, a caatinga foi cortada pelos próprios ‘pilotos’ e uma clareira foi aberta para receber os praticantes e adeptos deste esporte.

A vista é maravilhosa. Toda a região pode ser vista de um ângulo novo. O piloto natalense Thales Pacheco, um dos aventureiros que descobriu a rampa, explica que Araruna tem “tudo para se tornar um local para a prática do voo livre”. “Potencial existe. Basta ver pelas condições climáticas. O melhor de tudo é que a rampa já está pronta, não precisamos construir uma de madeira. O que precisamos é dotar a área de uma infraestrutura básica para receber futuros praticantes”, disse.

Record – Entre os dias 27 e 30 de outubro de 2013, um grupo de dez pilotos de Asa delta, inclusive alguns estrangeiros (um americano e um francês), estiveram em Araruna. Thales Pacheco informa que havia a possibilidade de se bater o record mundial de vôo a distância. O grupo decolou de Araruna e pretendia pousar em Quixadá, no Ceará. A distância a ser percorrida era de aproximadamente 465 km. O objetivo não foi atingido, mas Thales avisa. “Iremos tentar novamente”. A cidade de Quixadá é conhecida mundialmente por suas características propicias para a prática do vôo de Asa Delta. A cidade sertaneja possui montanhas, o que facilita a decolagem dos pilotos, a exemplo do que há em Araruna.

Hoteleiro vê o voo livre como atrativo para o turismo de aventura em Araruna 

Um dos maiores entusiastas com a prática de voo livre em Araruna é o empresário Edivaldo da Costa, dono de uma pousada na cidade. Na última semana de outubro, todos os pilotos que tentaram bater o recorde mundial de voo livre a distância ficaram hospedados em sua pousada.Além dos pilotos, há toda uma logística de apoio como motoristas e outros técnicos para resgatá-los por ocasião do pouso. Edivaldo da Costa conta que há 20 anos vem investindo no turismo naquela região e que o vôo livre é um esporte que atrai praticantes e admiradores de todo o país.

“Temos as belezas naturais e o clima propício para a prática deste esporte. O que estamos reivindicando é um maior investimento do poder público em infraestrutura. Para se ter idéia, o acesso até a rampa é precário, foi feito pelos próprios pilotos. Também será necessário o incentivo a instalação de novos meios de hospedagem para atender a demanda de turistas que virão para cá”, acredita Edivaldo.


Onde ir?
O que fazer?
Onde Ficar?